A última carta de amor

a ultima carta de amor jojo moyes
Autor: Jojo Moyes
Título Original: The Last Letter from Your Lover
Editora: Editora Intrínseca
Nota: 5

Sinopse:

Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento. Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

Resenha:

Os elementos da sinopse desse livro de romance podem te parecer um tanto soníferos: Cartas de amor e Londres dos anos 60 , mas não te deixe enganar, quando se trata da autora Jojo Moyes, você pode esperar surpresa e uma leitura que não vai te deixar largar as páginas.

Me deparei com personagens reais envolvidos numa trama romântica que poderia acontecer comigo ou com você. O ínicio me pareceu confuso, eu confesso, como o livro aborda suas histórias em épocas distintas, mas nada que logo você não pegue o jeito e leia sem problemas.

O que posso dizer sobre a temática de cartas românticas, é que poderia ser obsoleto e ultrapassado, ainda mais na era digital em que vivemos, mas quando se trata de romantismo, cartas nunca saem de moda. Jojo nos convida a mergulho em seu universo mágico das correspondências, pelo qual é impossível não se apaixonar. Mas, para aos adeptos ao estilo do livro @mor, além das encantadoras cartas trocadas por Jennifer e Anthony, o livro nos presenteia com mensagens e torpedos também.

Dá vontade de pegar aquela coleção antiga de papel de carta que todos nós já tivemos um dia e acabar com ela de uma só vez, escrevendo cartas pra todos sem nenhum motivo aparente.

As protagonistas dessa trama conquistam à primeira lida. Jennifer, uma mulher frágil, que vive à sombra de seu marido nos faz torcer por um romance que, moralmente, é inadequado. O romance entre “B” e “J”, quais escreveram as mais lindas cartas de amor que eu já li, traz suspense à narrativa, fazendo com que esperemos ansiosamente por cada virada de página ou o início de um novo capítulo.

Em contrapartida, temos Ellie, que vive às voltas com seu também romance imoral com John. Ao invés de cartas, eles se correspondem por e-mails e torpedos, os quais Ellie sempre tenta decifrar pra descobrir qual foi a intenção de seu amante ao mandar um “Até” ou “bj” – e quem nunca se pegou lendo e relendo uma conversa tentando descobrir o que cada palavra significava, não é mesmo?

Duas mulheres, em épocas distantes, usando meios de comunicação completamente diferentes, porém com um único objetivo: viver seus amores proibidos. Clichê? Não diria isso. Diria que “A última carta de amor” desperta o romantismo perdido dentro de nós por conta das inúmeras desilusões. Não é apenas mais um livro de romance. É um livro que nos devolve a força de lutar por aquilo em que acreditamos ser o melhor pra nós.

Com amor, Jéssica Damasceno 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *