Entrevista com o Vampiro

entrevista com o vampiro resenha
Autor:  Anne Rice
Título Original: Interview with the Vampire
Editora: Editora Rocco
Nota: 5
Sinopse:

Uma história que começa com a ousadia de um jovem repórter ao entrevistar Louis de Pointe du Lac, nascido em 1766 e transformado em vampiro pelo próprio Lestat, figura apaixonante que terminará, ao longo da série, arrebatando multidões como cantor de rock. Louis, esse vampiro que se recusa a livrar-se das características humanas e aceitar a crueldade e a frieza que marcam os vampiros, continua a contar a história desde o início. É um mundo de uma fantasia impressionante, um mundo gótico, romântico, esse criado por Anne Rice e traduzido por Clarice Lispector. O texto da autora americana não poderia ter melhor intérprete, talvez mesmo cúmplice.

Resenha:
Antes dos autores contemporâneos, Anne Rice lá em 1976 já iria presentear leitores do mundo inteiro com um vampiro que recusa sua natureza e acaba apelando para o sangue de animais – não estou comparando, mas se você acha interessante a perspectiva de um vampiro que não aceita a sua natureza, Anne Rice cava fundo na personalidade de Louis algo que alguns autores ficam devendo.

O mundo de Louis é comovente, sombrio e lindo. O primeiro livro das Crônicas vampirescas de Anne apresenta Louis e Lestat (príncipe das trevas que é o personagem que mais aparece durante as crônicas), enquanto Lestat diverte-se sendo um vampiro, Louis se condena. As crônicas vampirescas não precisam ser necessariamente lidas na ordem, tanto que já resenhei aqui Rainha dos Condenados que foi o primeiro que eu li. Seguir a ordem ajuda, mas não é essencial.

Como todos os livros da autora, Entrevista com o vampiro é um livro profundo com diversas camadas de história e pesquisa, é impossível não ficar impressionada e imergir sem perceber no mundo de referências reais misturadas com a imaginação de Rice. Se você gosta de história vai amar a autora sem dúvida alguma! Depois dos livros da Anne eu simplesmente preciso conhecer Nova Orleans e fico muito chateada pelo furacão Katrina ter apagado lugares que são citados nos livros e que deviam ser maravilhosos.

Louis é um vampiro que não aceita precisar tirar vidas para continuar vivo, sente nojo e repulsa de suas ações enquanto Lestat o incentiva a aceitar as coisas como são e aproveitar o máximo o fato de serem criaturas sobrenaturais poderosas, a diferença entre ambos é gritante e o ponto de vista de cada um é mostrado com excelência.

“O mal é um ponto de vista”
Entrevista com o Vampiro, Anne Rice

Além de Louis, um personagem complexo apresentado no livro é Claudia, uma criança orfã que é transformada em vampira, no inicio tudo corre bem e os três se tornam uma família, porém, o rumo das coisas mudam quando Claudia se torna uma mulher psicologicamente e continua presa no corpo de uma criança para sempre. Eu, particularmente, senti as dores da Claudia e acredito que nenhum autor foi capaz de mostrar algo similar ao dilema da criança-vampira.

Eu achei o inicio do livro um pouco difícil de engatar, confesso que no primeiro capítulo eu não engatei, mas depois foi impossível largar até terminar. Existe um filme um pouco antigo que é estrelado pelos lindos Tom Cruise (Lestat) e Brad Pitt (Louis).

estrevistacomvampiro

Eu vi o filme só depois de ler o livro, há diferenças consideráveis! Se você não gosto do filme pode adorar o livro. Eu adorei o livro, depois de Rainha dos Condenados desatinei a comprar livros da autora e é um caminho sem volta haha 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *