Orgulho e Preconceito

orgulho e preconceito resenha martin claret
Autor: Jane Austen
Título Original: Pride and Prejudice
Editora: Editora Martin Claret
Nota: 5

Sinopse:


Jane Austen inicia Orgulho e Preconceito com uma das mais célebres frases da literatura inglesa: “É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro e muito rico precisa de uma esposa.” O livro é o mais famoso da escritora e traz uma série de personagens inesquecíveis e um enredo memorável. Austen nos apresenta Elizabeth Bennet como heroína irresistível e seu pretendente aristocrático, o Sr. Darcy. Na obra, aspectos diferentes são abordados: orgulho encontra preconceito, acendência social confronta desprezo social, equívocos e julgamentos antecipados conduzem alguns personagens ao sofrimento e ao escândalo. Porém, muitos desses aspectos da trama guiam Elizabeth e Darcy ao autoconhecimento e ao amor. O livro pode ser considerado a obra-prima da escritora, que equilibra comédia com seriedade, observação meticulosa das atitudes humanas e sua ironia refinada.

 

Notas

oregulho e preconceito

Resenha: Quem não amaria amar um Sr. Darcy? Jane Austen é uma escritora fabulosa, retrata em seus romances uma visão do amor imperfeito, desmitificando a idéia de que todo romance começa com pessoas perfeitas em situações perfeitas.

Toda trama de sua obra, Orgulho e Preconceito, é baseado em uma jovem (Elizabeth Bennet) cheia de vigor e simpatia, mas muito orgulhosa, com um belo rapaz ( Sr. Darcy)  misterioso, apaixonado e preconceituoso, junte essa explosão de personalidades com a censura da época, a busca pelo casamento financeiramente apropriado, uma sociedade esnobe, uma mãe eloqüente, um pai metódico e mais 4 irmãs de personalidades intrigantes e distintas, resulta em um livro engraçado, empolgante, e surpreendentemente romântico.

Orgulho e Preconceito, é certamente a descrição de um amor épico, com uma dose significativa de personalidades muito próxima a realidade, creio que esse era o grande trunfo de Jane Austen, suas personagens não fogem a características de pessoas reais e comuns, mas com enredos surpreendentes, o que vem encantando toda uma geração á quase 200 anos, afinal o amor vence todas as barreiras.

A heroína Elizabeth Bennet é sem dúvida aquela mulher que gostaríamos de ser, ou ter parte de seu senso de humor e perspicácia, seu amor pela família, embora com todos os defeitos quase que inaceitáveis para sociedade que vivia, é um exemplo evidente da posição feminina da época.

O mais encantador do livro é acompanhar a transformação do Sr. Darcy, ao perceber que perdia a mulher que amava em razão de seu preconceito, se dispondo a mudanças, o que conquista o coração da nossa heroína.  Ler Orgulho e Preconceito é uma espécie de refúgio para a alma, e sem dúvida uma forma de revigorar o amor em nós, finalizo com minha frase preferida: “ pense no passado se sua recordação lhe trouxer prazer.”

Confira também o filme, que já saiu no nosso “filme de sexta”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *