Filme Disney: Novidades de O Quebra-Nozes e Os Quatro Reinos

Já contei aqui no blog que esse ano teremos uma adaptação de O quebra-nozes feita pela Disney! E que esse é um dos meus contos favoritos de natal, por isso, estou acompanhando bem de pertinho essa novidade!

Saíram novas imagens e uma sinopse mais detalhe sobre o filme. E roubando aqui as palavras da Entertainment Weekly, antes de Alice ter caído no buraco do coelho e Dorothy ter sido levada para a terra de OZ, existiu Marie (que no ballet e em algumas adaptações também foi nomeada como Masha ou Clara), a jovem heroína de O quebra-nozes, que foi levada a um mundo mágico cheio de soldados de brinquedo. O clássico conto de fadas do alemão E.T.A Hoffmann’s de 1816, que ficou super conhecido pelo ballet de Tchaikovsky’s em 1892, ganha uma nova cara em 2018 através da Disney.

Tudo que Clara (Mackenzie Foy) quer é uma chave – uma chave única que abrirá uma caixa que contém um presente inestimável de sua mãe falecida. Um fio de ouro, presenteado a ela na festa anual de festas de final do ano de seu padrinho Drosselmeyer (Morgan Freeman), leva-a à chave tão cobiçada – que rapidamente desaparece em um mundo paralelo estranho e misterioso.

É lá que Clara encontra um soldado chamado Phillip (Jayden Fowora-Knight), um grupo de ratos e os regentes que presidem três Reinos: Terra dos Flocos de Neve, Terra das Flores e Terra dos Doces. Clara e Phillip devem enfrentar o temido quarto reino, lar da tirana Mãe Ginger (Helen Mirren), para recuperar a chave de Clara.

Se você ainda não viu o trailer, se encante comigo abaixo!

O Memorial do Desterro, de Mauro Maciel, é o livro vencedor do 2º Prêmio Kindle de Literatura

Olá, meus leitores lindos! Hoje, vim contar para vocês sobre o resultado do 2º prêmio Kindle de Literatura que rolou essa semana – queria tanto ter ido, mas acabei não conseguindo, uma pena!

Mas, consegui as informações sobre a premiação para informar vocês também.
(Lembrando que comentar neste post te deixa participar do sorteio de comentarista do mês até 12/02! Só comentar e preencher o formuláriohttps://goo.gl/forms/goYUz2YbUicqZVT43)

Acreditam que foram mais de 1.500 autores que submeteram mais de 1.700 livros usando a ferramenta independente de publicação da Amazon, o Kindle Direct Publishing?! (quem sabe um dia vocês não vão ler o livro meu por lá, hein?). Desses livros, 26 títulos estiveram entre os 100 mais vendidos da loja de e-books da Amazon no Brasil, não é muito incrível? (Se você está na dúvida da compra de kindle, confere o vídeo lá no canal que eu conto a minha experiência com o e-reader) Eu fico muito feliz em ver quantos autores geniais puderam dar voz aos seus personagens através de uma ferramenta simples e puderam atingir o Brasil inteiro mesmo sem recursos.

TODOS OS LIVROS GANHADORES DO 2º PRÊMIO KINDLE DE LITERATURA ESTÃO DISPONÍVEIS NO KINDLE UNLIMITED <3

O vencedor do 2º prêmio Kindle de Literatura foi   Memorial do Desterro, de Mauro Maciel, seu livro será publicado pela Nova Fronteira em versão impressa, e o autor receberá R$30 mil reais como prêmio.

Sinopse do vencedorO Memorial do Desterro começa com o inquilino de um renomado escritor encontrado morto na fictícia cidade de Santa Maria do Mar Revolto. O morto permanece insepulto por vários dias, sem que nenhum parente, amigo ou vizinho aparecesse para prestar as últimas homenagens. Diante dessa inusitada situação, o redator-chefe de obituários do jornal da cidade resolve telefonar para o escritor, solicitando que assumisse o encargo de realizar o sepultamento. O escritor conhece um policial e com ele procura elucidar o mistério que envolve a vida do homem falecido. O Memorial do Desterro é um livro de romance marcado por sucessivos dramas humanos, tratando da perene necessidade do ser humano em escrever e registrar suas memórias.

Os outros quatro finalistas da segunda edição do Prêmio Kindle de Literatura foram:

Fernanda Mellvee, com Amarga Neblina;
Sinopse: Às vésperas de um casamento por conveniência, jovem mulher descobre o desejo, após a chegada de um místico a sua pequena cidade. Diante da impossibilidade do ato sexual, ela assiste a própria fantasia tornar-se obsessão.


J.L. Amaral, com Entre Pontos;

Sinopse: Uma descoberta simples, carregada de emoção, faz Pedro, hoje com quarenta e quatro anos e protagonista de “Entre pontos”, voltar ao banco detrás do motorista do ônibus da linha 106-A, Santana-Itaim, para uma última viagem. Lá, ele recorda detalhes dos caminhos percorridos, revive histórias e fantasias criadas pela imaginação rica de criança, relembra personagens conhecidos e momentos mágicos vividos vinte e sete anos antes. Foram muitos! Embarque junto com Pedro nessa linda história, cheia de emoção, frios na barriga e boas risadas.
(Eu to é chocada que a história desse livro se passa numa linha de ônibus que eu peguei todos os dias por 4 anos hahaha ).


Mauro Lopes, com Nova Jaguaruara

Sinopse: Um antigo e curioso evento acontece todos os dias em Nova Jaguaruara, uma pequena cidade no interior do Ceará: à meia-noite, as luzes se apagam e a cidade cai na escuridão por exatamente um minuto. Vicente e sua equipe de trabalho chegam à cidade para estudar as condições para a instalação de torres de energia eólica na região e, quem sabe, resolver o estranho problema de queda de energia. O que eles não sabiam, entretanto, é que a cidade esconde uma terrível história relacionada ao desaparecimento de pessoas desde o início do século XX. A única coisa de que são alertados desde o primeiro dia é o fato de não poderem se aproximar de uma igreja abandonada na beira da estrada, um pouco afastada de Nova Jaguaruara. Infelizmente, o aviso não é o suficiente e logo Vicente e sua equipe encontram-se presos nos terríveis mistérios da cidade.


Barbara Nonato, com Pelos Caminhos do Tempo.

Sinopse: “Há quem diga que somos nós que construímos as histórias. É um erro, são elas que nos constroem.”

Ele levava uma vida vivida ao acaso, sem paradeiro, seguindo os indícios fornecidos pelo tempo. Era desta forma que Victor, um escritor nascido no Mato Grosso do Sul e que já havia percorrido boa parte do Brasil, passara seus últimos anos: de cidade em cidade, de estado em estado. Ele seguia um chamado inaudível, mantinha a busca pelo indefinido, marcada por visões que pareciam apontar um porvir e que preenchiam ausências remotas, indecifráveis. Após sucessivas viagens, a vida o leva de volta ao seu estado natal e lá ele encontra uma fazenda de subsistência, onde abriga-se como ajudante na casa de uma família cujas mazelas vão se descortinando aos poucos. Trabalho, fome e tristeza fazem parte da realidade daquelas pessoas. Mas não é só isso! Ele sabe que por trás daquela vasta plantação de milho e de toda a desestruturação percebida na casa, há uma história adormecida e que o passar dos anos não conseguiu apagar. Ele viu o verme sobre o batente da porta e lembrava-se da cigana que um dia lhe salvara a vida.

Décadas antes a fartura e a felicidade habitaram aquele chão molhado e fértil, porém, a mão vil do homem, a ganância e o desamor desviaram os caminhos do tempo, adulteraram o destino e estabeleceram um novo recomeçar delimitado pelos passos dados por Victor e por sua chegada na região. Era como se ele pertencesse àquela terra, como se ela estivesse nele, da mesma forma em que ele, agora, estava nela. Ao envolver-se com aquela família e com os demais colonos, ele não sabia que sua trajetória seria transformada para sempre, assim como também não sabia que transformaria a vida de todos ali.

Esta é uma história sobre o tempo, sobre as transformações sofridas e instigadas por ele, sobre as esperas propostas e validadas com o passar dos anos. Esta é uma história onde culturas se misturam para compor o cenário ideal. Esta é uma história de amor marcada pela desgraça acarretada pelo ódio. Esta é uma história que esconde verdades e você, leitor, está convidado a enfrentar estas verdades.

Além dos vencedores, clique aqui e confira as outras obras participantes do 2º Prêmio Kindle de Literatura !

“Conseguimos destacar o trabalho de novos autores com o Prêmio Kindle de Literatura”, diz Ricardo Garrido, gerente geral para eBooks Kindle da Amazon.com.br. “Machamba, de Gisele Mirabai, título vencedor da primeira edição, ficou entre os 100 melhores livros da Amazon.com.br em 2017.

Este ano, os livros inscritos no 2º prêmio Kindle de Literatura foram baixados 2,3 vezes mais quando comparados com a edição dos participantes do ano passado”.

A autora de Machamba, livro vencedor da primeira edição do Prêmio Kindle de Literatura, Gisele Mirabai comenta como este fato impactou sua carreira: “Sinto que o prêmio me trouxe uma oportunidade de integrar de forma mais ativa o meio literário, participando de festivais e bienais do livro, além de aumentar – e muito, o meu número de leitores”, diz a autora. “Também gostei da experiência de estar sob o cuidado e qualidade editorial da Nova Fronteira com o livro impresso e, ao mesmo tempo, manter a autonomia e liberdade que o autor independente tem no Kindle, por meio do KDP. Este prêmio só me trouxe coisas boas”.

“Mais do que nunca nos orgulhamos em estimular a produção literária no país, revelar novos talentos e premiar uma narrativa de grande qualidade”, diz Janaína Senna, editora de literatura nacional da Nova Fronteira.

 

A volta do Livros de Romance e Comentarista premiado

Olá meus leitores lindos!
Espero que vocês tenham tido ótimas festas de final de ano, tenham conseguido colocar as metas de 2018 no papel e que seja um ano cheinho de realizações.

Do lado de cá, 2017 foi um ano muito especial para mim, apesar de ter começado aos trancos e barrancos, ele terminou com várias surpresas legais e comigo me encontrando profissionalmente, algo que significou muito pra mim. Porém, com isso, eu acabei deixando o blog e o canal de lado, algo que me deixou super chateada, porque eu realmente amo fazer esse projeto e cada comentário, cada e-mail, cada visualização de vocês enche meu coração. Hoje, vejo o blog com outros olhos, e isso vai me permitir a me dedicar mais a ele em 2018 e voltamos para carinha de “Livros de Romance” mesmo. Expliquei um pouco melhor lá no canal, e gostaria muito que você que lê o blog, assistisse a esse vídeo também.

Por fim, participe do comentarista premiado se inscrevendo aqui: https://goo.gl/forms/goYUz2YbUicqZVT43

Filme Disney: O quebra-nozes e os quatro reinos

Olá, meus leitores liiindos! Em clima de natal, vim trazer para vocês o pôster e o trailer do novo filme que a Disney irá lançar em 2018 que é uma história clássica de natal contada de outra maneira: O quebra-nozes e os quatro reinos.

O quebra-nozes é uma historia que eu adoro, já vi algumas adaptações e desenhos sobre a história, e pelo o que eu vi no trailer (e vocês vão ver também) é mais uma super produção da Disney, alguns cortes me lembraram um tanto Alice no pais das Maravilhas, algumas perspectivas e jogo de cores.

E o filme traz a atriz que interpretou Renesmee de Crépusculo, Mackenzie Foy, que agora já está bem maior do que nós vimos e pelo visto seu talento evoluiu junto com ela, e não posso deixar de comentar como a Keira Knightley aparece maravilhosa no trailer, mulherão <3 <3

O drama do livro físico versus o E-book

Desde que a Editora Paralela lançou a sua newsletter, eu fiquei apaixonada! Sinto que um e-mail é melhor que o outro e as editoras de lá tem realmente, um espaço especial na minha caixa de entrada.

Por isso, quero dividir com vocês, esse e-mail que recebi há pouco tempo e transmite tantos sentimentos – com alguns dos meus comentários também! Se você ainda não assina a newsletter, corre para assinar!

O drama do livro físico versus  E-book
1. Nada supera a alegria de descobrir um livro novo na livraria e sentir aquele cheiro de… livro novo! (E de sair com a sacolinha balançando e não ver a hora de estar em casa, né?)

Mas também adoramos seguir uma recomendação inesperada do Kindle quando terminamos uma leitura que adoramos! (Eu já descobri muitoooos livros assim, principalmente, porque eu assino o kindle unlimited )

2. No livro digital a gente não perde a página mesmo sem marcador. 
Mas colecionar marcadores é uma grande alegria da vida!

3. Com livros físicos, você consegue exibir na estante de casa os preferidos e queridinhos que já leu! (mas, isso causa problemas de falta de espaço e sensação de culpa quando precisa enfiar os livros em qualquer lugar)

Mas o formato digital possibilita carregar vários livros na bolsa sem detonar as costas! (isso é uma mega vantagem pra mim, por exemplo, que tenho hérnia de disco)

4. Mas o livro físico não fica sem bateria! (nunca passei por esse problema, a bateria do kindle dura por dias e é difícil ficar sem!)

Mas o digital permite que você faça uma busca por aquela cena engraçada…

5. Mas o livro físico pode ser emprestado para amigos! (isso não se aplica pra mim… eu não empresto livros :x)

Mas o digital dá privacidade (porque às vezes queremos ler em segredo!)!

Mas …
Ai, que difícil decidir o que preferimos! Enquanto lidamos com esse dilema, vamos descansar mergulhando numa próxima leitura… em um kindle. Ou no papel. Ai, não sei mais!

E tem um item que nessa lista não foi dito, vocês também sentem que estão traindo seu coração bookaholic quando trocam o livro físico por um e-book? Porque eu sinto! hahaha
Maaaas… o amor pelo meu kindle é <3