Para onde ela foi

para onde ela foi
Autor: Gayle Forman
Título Original: Where She Went
Editora: Novo Conceito
Nota: 2,9
Adicione no Skoob | Compre

Sinopse:

Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado. Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce.

Notas

resenha para onde ela foi gayle forman

Resenha: Mais uma vez tentei dar uma chance para a obra de Gayle Forman, e mais uma vez, não deu! Eu fico um tanto irritada com essa autora porque ela tem um tema tão bom nas mãos, mas na minha opinião, ela não consegue passar emoção para os personagens! Eu fico bem chateada quando isso acontece, acredito que se outro autor tivesse escrito a história dela eu gostaria mais da Mia e do Adam.

Dei nota 2 para capa porque eu não entendi até agora porque a capa tem a Mia se não é ela que narra o livro! Aliás, o livro tem muito mais do Adam do que da Mia, então acredito que o título e a capa estão completamente errados!

para onde ela foi resenha indicacao romance

– Você me fez ficar – ela disse baixinho, e quase sumiu no vento e no trânsito, e eu não tenho certeza de que a ouvi. Mas ela repetiu mais alto desta vez: – Você me fez ficar!”

Na sequência de Se eu ficar, vemos toda a história pela ótica do Adam, o namorado de Mia – que já percebemos no final de Se eu ficar que já não é mais o namorado de Mia. Adam é um garoto sensível, e nós percebemos isso mesmo quando ele é narrado pela Mia, mas no segundo livro fica muito mais claro todas as emoções que o Adam vive, ele é tão apegado a família da namorada que no final, não é só ela que sofre a perda, é como se ele perdesse a sua segunda família.

Eu fiquei bem chateada porque esperava que no segundo livro fosse explicado porque a Mia ficava tão fria perante a situação toda, que eu veria ela vivendo o luto nesse próximo volume, que entenderia o impacto que a morte de uma família inteira causa. Mas o máximo que eu recebi de consolo foi uma citação:

“Quanto a sua reação ali – ela disse, apontando para a UTI -, é uma resposta típica para um trauma psicológico tão extremo. O cérebro só pode aguentar até um ponto, então ele filtra um pouco de cada vez, digere lentamente, Ela vai absorver tudo, mas vai precisar de ajuda”

para onde ela foi gayele forman resenha

Minha mãe costuma dizer que mulher quando sofre de amor é ruim, mas quando um homem realmente se apaixona e tem uma desilusão amorosa é mil vezes pior, eles ficam muito mais desorientados do que nós. Adam não foge a essa regra que minha mãe acredita, ele sofre muito com tudo que acontece depois que a Mia decide ficar. Mas, eu ainda acho que a Gayle poderia mostrar com mais profundidade toda a complexidade do que se passa com o Adam, eu acho que a autora faz personagens muito complexos e não sabem dar vida a eles com capacidade.

O final para mim foi bem previsível, sim, mesmo odiando eu li até o final para dar o veredicto. Achei o livro muito superficial, poucos paragráfos que foram intensos e que me impressionaram, para mim, Gayle não convence.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *