Resenha: Bom dia, Sr. Mandela

bom-dia-sr-mandela-resenha-livros-de-romance
Autor: Zelda La Grange
Título Original: Good Morning, Mr. Mandela: A Memoir
Editora: Editora Novo Conceito
Nota: 4,5

Sinopse: Bom Dia, Sr. Mandela conta a extraordinária história de uma jovem que teve suas crenças, preconceitos e tudo em que sempre acreditou transformados pelo maior homem de seu tempo. A incrível trajetória de uma datilógrafa que, escolhida para se tornar a mais leal e devotada assessora de Nelson Mandela, passou a maior parte de sua vida trabalhando ao lado do homem que ela passaria a chamar de Khulu , ou avô.

Atributo Nota
Capa 5
Enredo 5
Escrita 4
Personagens
Final 4
Classificação geral 4,5

Resenha:  Em Bom dia, Sr. Mandela acompanhamos a trajetória de Nelson Mandela e a influencia que ele teve na vida de sua secretária pessoal, Zelda La Grange, a autora do livro. Logo no prefácio, a autora já deixa claro que não se trata de um livro para falar dos podres ou lavar roupa suja do que acontecia nos bastidores do comando de Mandela, mas sim, um tributo á um homem que ela tem imenso respeito e uma gratidão extrema. Durante o livro, a autora nos mostra a mudança de perspectiva e de crenças, desde o momento que ela era uma criança branca vivendo sobre a África do apartheid até o momento em que ela se torna empregada de Nelson Mandela.

A visão que a autora tem de Mandela, tão próxima e carinhosa, próvem ao leitor uma visão menos “quadrada” do que nós temos nos livros de história, o que eu aprendi durante meus anos no colégio e o que eu vi no livro são visões muito diferentes, e posso dizer que essa visão chega a quebrar o nosso coração, o sentimento profundo de fidelidade entre os dois e da tristeza que muitas vezes Zelda precisou enfrentar.

Mandela se mostra uma pessoa com muita garra, opiniões fortes e crença em seus ideais, capaz de ir até o fim pelo o que acredita. É nítido durante a leitura o esforço de Mandela para marcar a vida daqueles que trabalham com ele, de inspirá-los, ensiná-los algo, é inadímissivel que eles trabalhassem ao seu lado e saíssem de lá da mesma forma – Zelda faz questão de frizar isso durante sua trajetória. Falando em Zelda, eu tive verdadeira admiração por ela, que quebrou paradigmas, se mostrou muito focada em seus objetivos, aberta a aprender e se manteve firme perante a tantas críticas e preconceitos.

Sem dúvida, Bom dia, Sr. Mandela, foi uma das leituras mais enriquecedoras do meu ano, me senti inspirada e feliz por ter lido o depoimento sincero e um tributo cheio de carinho. Aconselho a leitura, principalmente, para os leitores que estão estudando o tema nas aulas de história, com certeza, o livro irá expandir seus conhecimentos, tornar essa fase mais leve e quem sabe até dividir conhecimento com professores 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *