Resenha: Na Sua Pele – Jay Crownover

resenha na sua pele jay crownover ver editoras
Autor: Jay Crownover
Título Original: Rule (Marked Men #1)
Editora: V&R Editoras
Nota: 4,2

Sinopse:Quando o tatuador Rule Archer passa, todos os olhares se voltam para ele. O cara é alto, tem o corpo todo desenhado e penetrantes olhos azuis capazes de fazer qualquer garota suspirar. Rule não segue regras. Rule não namora. Ele é do tipo que passa cada noite com uma mulher diferente… um perfeito bad boy. A estudante de medicina Shaw Landon é linda, rica e estudiosa. Ela sempre segue as regras. É o tipo de garota que namora alguém escolhido pelos pais. Mas não é isso o que ela quer. Tudo o que Shaw sempre deseja e sempre desejou é ter Rule Archer. Apesar de se conhecerem há muito tempo, o bad boy nunca havia reparado naquela menina perfeita.

Nota

Atributo Nota
Capa 1
Enredo 4
Escrita 3,5
Personagens 4
Final 4
Classificação geral 3,3

Resenha: PARA TUDO com esse livro! A capa infelizmente ferrou a nota geral do livro, mas já te digo que a história é boa sim, é que eu não tinha como passar um pano nessa capa porque ela não tem NADA relacionado a história, eu AMO a V&R, mas dessa vez a equipe de Design deu aquela pisada na bola, faltou pesquisa antes, colega. Mas, eu vou voltar na capa daqui a pouco, segura a emoção.

O que me fez desejar esse livro foi o Rule, foi a primeira vez que eu vi em um livro do gênero um personagem principal todo tatuado, não é uma tatuagem, o Rule é fechado mesmo! Gostei da aposta, todos os personagens dos outros livros costumam ser tão iguais, eu já comentei em uma resenha que eu estou começando a ficar exausta da mesma fórmula sendo usada em todos os livros young adult. Rule é determinado, é um personagem que não é preto ou branco, Rule foi construído no cinza, ele é um bad boy que não é de todo mau, como a maioria das pessoas ele é um misto de decisões boas e ruins. Rule tem uma relação complicada com a família, durante a história vamos entender melhor a situação e como ela influencia e muito a forma como o personagem decidiu levar a vida – ou seja, comendo Deus e o mundo e jamais criando raízes.

na sua pele resenha

Shaw é o oposto, ou ao menos aparenta ser. Criada em berço de ouro e crescendo com expectativas altíssimas de seus pais, ela se sente pressionada a cada passo a fazer só aquilo que agrade, mas dentro de si ela guarda uma versão bem diferente daquilo que todo mundo vê, mas a coragem para deixar esse lado sair não aparece, seu maior segredo é o que ela sente por Rule. O mais legal na Shaw é que ela não muda por causa do cara, eu odeio livros onde a mulher muda completamente para conquistar o cara, ela só precisa de coragem mesmo para deixar a verdade Shaw aparecer.

O casal protagonista me agradou muito, não achei clichê e achei que a personalidade de ambos foi bem trabalhada. O cenário foi bem simples e não foi muito bem elaborado, a autora preferiu se focar nos personagens sem dar um background complexo demais – isso é bem característico de Young Adult.

na sua pele 2 resenha rule

Eu tirei uns pontinhos da escrita porque acho que a autora não diferenciou bem as vozes dos personagens, o livro é contato em primeira pessoa intercalando entre o Rule e a Shaw, mas apesar da autora ter trabalhado bem os personagens, ela não trabalhou tão bem as vozes que deu á eles, os dois ficaram com a mesma forma de falar, aí juntando isso com a falta de um cenário mais interessante (eu gosto muito de me sentir 100% imersa nos cenários) o resultado foi uma nota um pouco baixa.

Voltando a capa, como vocês podem perceber o Rule é TODO tatuado, inclusive o pescoço, ele tem moicano e não se parece em nada com esse moço aí da capa. Isso para mim foi um pecado sem dó e por isso a nota 1, a capa é o elemento que mais vende o livro e eu espero o mínimo de coerência com o enredo. O Rule ainda vai aparecer por cá em outro post e vou mostrar para você exatamente como eu imaginei o nosso tatuado gato!

No geral, eu gostei de Na Sua Pele! Devorei ele em dois dias e ficava impaciente querendo voltar logo para leitura quando precisava largar, quero ler o resto da série e espero que a V&R não demore muito para trazer o resto da série pro Brasil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Gostei da resenha … sinceramente acho que vou gostar desse livro … mas a capa é de doer os olhos… simples demais … na net pesquisando livros achei outra capa pra esse livro que me deixou querendo comprar sem nem ver a sinopse pois mostra um cara tatuado olhando direto pra frente … bemmmm melhor!

    • Eu vou fazer um estilo do Rule aqui pro blog <3! A Capa gringa chama muito mais atenção mesmo, eu esqueci de adicionar aqui, vou até colocar! O Rule é um pedaço de mau camimho <3

  2. Vou concordar com você a capa não condiz com o Rule, já li esse livro e adorei, Rule tem seus medos interiores e se fecha para relacionamentos, sempre batendo de frente com a família. Nossa protagonista é uma fofa e vai conseguir derrubar esse muro. Um lindo romance, beijos

    Joyce
    http://www.livrosencantos.com

  3. Nossa, se o cara é todo tatuado, incluindo aí o pescoço, deram uma grande mancada com essa capa mesmo… odeio quando isso acontece, quando o que é retratado nela não condiz com a história. E que pena que a autora não trabalhou bem as vozes dos personagens também… a premissa não chamou minha atenção, então não leria.

    Beijo!

    Ju – Entre Palcos e Livros

  4. Oie, flor!
    Não leria o livro porque não gosto do gênero, mas fiquei bem curiosa. Eu leio muitas fantasias épicas e o background dos livros é mais do que explorado, então minha curiosidade foi direcionada pelo fato do livro ter maior desenvolvimento dos personagens, mas não do enredo em si. Talvez eu acabe lendo.
    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

  5. Mas gente! A V&R tem livro assim? Pra mim era só infantojuvenil. o.O Hahahaha! A desinformada!
    Eu seria totalmente ao contrário de vc, compraria pela capa e ficaria decepcionada quando lesse que o cara é altamente tatuado. Aí ia continuar imaginando como o cara da capa. rsrsrs
    Não conhecia o livro, mas, apesar desse ‘pequeno’ detalhe do personagem, eu super me interessei e daria uma chance fácil.
    Ah! Fazia tempo que eu não passava aqui e só hoje vi seu lay novo. Ficou lindo!
    Beijinhos!
    Giulia – http://www.prazermechamolivro.com

  6. Olá, tudo bem?

    Concordo com você sobre os livros YA atuais estarem sendo um clichê atrás do outro, mudando apenas os cenários e nome dos personagens. Eu gosto quando os personagens mudam de personalidade, mas só quando é algo tipo, a menina é mimada e escrota e passa a ser humilde e mais pé no chão, aí rola, mas mudar só por mudar não gosto muito não. Também não curti muito a capa, principalmente por ela não representar a obra. Acho que vou deixar essa dica passar HAHAHA

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor – http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

  7. Oi Steh, sua linda, tudo bem?Não acredito, eu estou com esse livro na fila para ser resenhado. E apesar da capa você me deixou bem empolgada. Só pelo fato do título ser na sua pele e ele ser totalmente tatuado, deve ter um significado forte, relacionado a dor que ele carrega. Tenho certeza de que irei me emocionar com essa história. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  8. Oi Stephanie, tudo bem? É realmente bem chato mesmo quando a capa não tem nada a ver… eu até tinha gostado dela, mas como eu li a descrição do Rule, realmente não tem nada a ver.

    A história parece para mim bastante clichê, tirando o fato do Rule ser tatuado, mas já vi isso em outros YA também. Então não me animo muito com a leitura, principalmente por a autora não ter conseguido diferenciar a narração dos personagens… isso é essencial em um livro narrado em primeira pessoa e que é narrado por mais de um personagem, e eu também gosto de livros em que a ambientação é mais desenvolvida.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima

  9. Um cara chamado Rule que não segue regras (rules)…. interessante a analogia. Esse é o nome dele ou um nickname?

    A capa é meio sem graça mesmo. Concordo com vc que esse é um dos elementos mais importantes de um livro, portanto, merece muita atenção e cuidado.

  10. Oiee, tudo bem?

    Realmente a capa é bem feinha mesmo. E acho complicado quando o autor não faz bem essa diferenciação entre a narrativa dos personagens. Isso é fundamental quando existe mais de um ponto de vista. Mas confesso que não leria o livro.

    beijos
    Kel
    http://www.porumaboaleitura.com.br