Tentação ao pôr do sol – Os Hathaways 3

TENTACAO_AO_POR_DO_SO os hathaways resenha
Autor:  Lisa kleypas
Título Original: Tempt Me at Twilight (The Hathaways, #3)
Editora: Editora Arqueiro
Nota: 4,4

Sinopse: Poppy Hathaway está em Londres para sua terceira temporada de eventos sociais. Como nos dois anos anteriores, ela se hospedou com a família no hotel Rutledge. E, como nos dois anos anteriores, tudo indica que retornará a Hampshire sem ter encontrado um pretendente com quem se casar. Apesar de ser extremamente bonita e gentil, Poppy tem duas grandes desvantagens em relação às outras moças: sua inteligência deixa muitos homens acuados e o fato de vir de uma família tão pouco convencional faz com que os melhores partidos nem sequer a abordem. Mas o destino a coloca no caminho de Harry Rutledge, um homem de passado triste, que venceu na vida por conta própria e aprendeu a encarar tudo como um negócio. O dono do hotel não ama ninguém, confia em poucos e manipula todos.

Atributo Nota
Capa 5
Enredo 4
Escrita 5
Personagens 4
Final 4
Classificação geral 4,4

Todos os livros da série Os Hathaways me deixaram sem dormir até que eu terminasse, e com esse não seria diferente né? Essa família maluca e extremamente unida sempre me deixa fascinada até o fim!

Em Tentação ao pôr do sol, é a vez de conhecermos o destino de Poppy. Poppy é uma das irmãs mais novas dos Hathaways, em outros volumes da série, Poppy sempre aparecia com a adolescente que a Sta Marks se esforçava para tornar em uma dama e que vivia sonhando com um casamento ao acompanhar as irmãs. Eu fiquei feliz em nesse volume entender melhor a personagem e o amadurecimento dela, e acho que agora achei a irmã que mais se parece comigo: ela é absurdamente tagarela, e quando acaba de ter um surto de falatório se arrepende e percebe que falou demais, sou dessas, ao contrário das mulheres de sua idade ela é super inteligência e curiosa sobre política, filosofia, engenharia e etc.

resenha tentacao ao por do sol lisa kleypas 2

Poppy está em sua terceira temporada de eventos em Londres, dessa vez parece que ela irá, finalmente, sair casada. “Só” precisa que seu amor convença o pai de que ela é uma noiva á sua altura, afinal, Michael Bayning é o único herdeiro de sangue azul e que deveria se casar com uma dama de origem nobre – o que claro, não é o caso da família Hathaway. Apesar de Poppy estar apaixonada, fica claro que Michael não parece muito animado em enfrentar o seu pai.

– Isso – balbuciou ela baixinho – é o que acontece quando se faz parte da família Hathaway. Transtornos…animais selvagens…incêndios… maldições… escândalos…
Poppy amava muito sua família, mas também sonhava com uma vida tranquila, normal, o que não parecia possível para um Hathaway.

Em meio a espera de Michael, Poppy conhece Harry Rutledge, o dono do hotel onde ela e sua família estão hospedados em Londres, o encontro acontece por acaso, mas desperta o interesse do homem. Logo no íncio eu já vesti a camisa de Harry, ao que parece 2015 me colocou de olho nos vilões haha! Harry é um homem muito reservado, quase ninguém sabe sobre seu passado e sobre sua vida, seus funcionários tem um voto de silêncio e não fazem fofoca sobre a vida do patrão, devido a toda sua reserva, ele acaba despertando a curiosidade da sociedade Londrinha, afinal, já passou da idade de casar e mais de um belo partido com sua fortuna e lindos olhos verdes.

resenha tentacao ao por do sol lisa kleypas

Para a sorte ou azar de Poppy, ela desperta o total interesse de Rutledge e ele se torna obstinado a tê-la para si, custe o que custar. A partir daí, vamos acompanhar a disputa pela mão dessa bela e inteligente Hathaway. Nesse volume também temos algumas revelações sobre a Sta Marks, e eu já estou aqui com a mão no quinto volume da série porque eu quero saber tudo sobre a solteirona que tira o equilibrio do Leo!

– Anime-se Marks – disse, apressado. – Tenho certeza de que um dia você também vai encontrar uma pessoa especial que poderá atormentar até o fim da vida.
– Ainda não conheci um homem capaz de competir com uma boa xícara de chá forte.

Eu não gostei muito do final do livro porque rolou uma extendida que não precisava, sabe? O livro poderia ter tido umas 50 páginas a menos e ficaria tudo bem, parecia que aquela parte só estava ali para encher mais páginas mesmo. Outra coisa, eu não li a sinopse do livro, e nem coloquei aqui porque ela entrega demais da história! E eu espero que vocês tenham uma leitura divertida que nem a minha 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *