Twittando o Amor – Quando encontros casuais viram grandes paixões

resenha twittando o amor
Autor:  Teresa Medeiros
Título Original: Goodnight Tweetheart
Editora: Novo Conceito
Nota: 3,7
Adicione no Skoob | Compre

Sinopse:

O Twitter é uma festa que nunca termina onde todo mundo fala ao mesmo tempo e ninguém diz nada… Abigail Donovan é uma escritora de sucesso. Ela quase ganhou o prêmio Pulitzer e até foi elogiada no programa da Oprah. Então, por que ela passa os dias e noites escondida no chiquérrimo condomínio onde mora, na companhia de seus dois gatos, sem conseguir escrever? Quando o seu editor a obriga a entrar no mundo das redes sociais para expandir seus horizontes, Abby imagina que vai ser obrigada a conversar com adolescentes que teclam escondido do porão de casa. Mas ela acaba conhecendo Mark Baynard, um professor britânico sexy, bem-humorado e inteligente que está viajando pelo mundo em busca de aventura. Abby tenta resistir ao seu charme, enquanto Mark começa a quebrar a resistência dela aos pouquinhos… Inclusive a resistência a se comunicar por meio de mensagens curtas. Agora que Abby voltou a escrever e a viver , ela descobre que Mark guarda um segredo que poderá mudar para sempre a vida dos dois.

Notas

resenha twittando o amor

Resenha: Twittanto o amor é um livro bem divertido, Abby é uma escritora de um sucesso só, após escrever um livro incrível e ser vista como uma escritora revelação, ela não consegue escrever mais nada! O bloqueio criativo se deve a morte de seu pai e a mãe bipolar, Abby se sente sozinha e tudo vira uma bola de neve. Ela começa a usar o Twitter para ficar mais próxima de seus fãs – e tentar mantê-los interessados, já que a competição no mundo literário é grande e se você não mantém fãs engajados, eles acabam te trocando sem dó haha.

Chega a ser engraçado ver como a Abby se habitua ao twitter, eu mesma uso há tanto tempo que nem me lembro como era no ínicio, nem lembro das dificuldades que passei. Bom, logo no ínicio Abby conhece o Mark, e ele a ajuda a entender melhor o universo do passarinho azul e eles vão se tornando amigos. Aliás, o Mark é o ponto máximo do livro, ele é engraçado, sarcástico, tem um humor negro sensacional, pra mim ele é mil vezes mais legal que a Abby!

twittando o amor tereza medeiros resenha

MarkBaynard: Mas não deve esquecer nunca a regra mais importante do twitter: se você não consegue dizer algo em 140 caracteres, então não deve valer a pena dizer.

O livro me deu um certo soninho até o meio, ele não desenrolava e eu fui ficando desinteressada. Mas um fato no meio do caminho me fez terminar o livro rapidinho, mas me deixou com um sentimento de “cadê o resto?”, o livro passa muito rápido e deixa de detalhar alguns fatos que eu considero essencial! Sabe quando o livro vai ficando com poucas páginas, porém, ainda tem muita coisa pra acontecer e você fica com aquela sensação de que ferrou!? ahahha exatamente por aí…

Eu não entendi algumas referências porque não sou louca por cinema e séries, e os personagens citam muitos filmes e séries, achei uma bola fora da autora não fazer notas de rodapé para situar o leitor que como eu não entende nada desse universo, entendi umas citações de Friends e House, olha lá hein! Outro ponto negativo também é que os personagens mandam diversas fotos um pro outro e essas fotos não estão no livro, e eu tentei acessar o link que está no livro e não tinha nada 🙁 se a autora não fez isso, acredito que seria interessante a editora Novo Conceito ter feito um hotsite com essas fotografias e alterar a url na hora de publicar o livro, seria muito divertido interagir duas mídias o livro e o dispositivo móvel #ficadicaNC

MarkBaynard: Eu queria que esse fosse um daqueles filmes do Nicholas Sparks em que todo mundo morre com o cabelo lindo e um fundo musical romântico.

Twittando o amor é uma leitura ok, nada de super especial, mas também não é ruim. O livro ficou um pouco neutro pra mim, talvez se os pontos negativos que eu já citei não existissem ele seria um livro que teria me empolgado muito mais! Mas, de qualquer forma, fico feliz de ver livros falando sobre tecnologia, já que ainda hoje nos deparamos com muitos livros que esquecem de citar o uso de celular, por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *