Primavera Eterna

primavera eterna
Autor:  Paula Abreu
Título Original: Primavera Eterna
Editora: Arqueiro
Nota: 2,6
Adicione no Skoob | Compre

Sinopse:

Maia é uma jovem publicitária bem-sucedida. Tem um emprego estável, um namoro estável, uma vidinha estável. Até demais. Certo dia, tentando imaginar como seria sua vida no futuro, o casamento, os filhos, visualiza duas crianças loirinhas correndo… Loirinhas? Então ela se dá conta de onde vem aquela cor de cabelos: Diogo, o menino por quem se apaixonou à primeira vista aos 12 anos, numa cidadezinha do interior, onde costumava passar os fins de semana com a família. Acontece que ele se mudou para os Estados Unidos há mais de dez anos, e a essa altura da vida, já nem deve se lembrar mais dela.Mesmo assim, num impulso, Maia pede férias na agência, inventa uma viagem de trabalho como desculpa para o namorado e vai para Nova York, atrás do seu primeiro amor. Primavera Eterna é a história de uma jovem cheia de sonhos esquecidos, que ousa arriscar tudo o que tem e acaba encontrando a si mesma.

Notas

resenha primavera eterna

 Adicione no Skoob | Comprar

É o nosso primeiro amor que nos move por toda a vida? 

Resenha: E lá vamos nós para um livro que eu fui cheia de sede ao pote e ploft, me ferrei. Hahaha Eu imaginei Primavera Eterna como um romance super complexo, cheio de reviravoltas e de tirar o folêgo. Mas, eu encontrei algo bem diferente…

Maia é mulher que tem uma vida ok, um emprego ok, um salário ok, um namorado ok e tudo certinho, mas ela nunca esqueceu um amor de criança – quando ela tinha apenas 12 anos, ela conheceu aquele que parecia ser o amor de sua vida, ela não conseguiu superar isso aos seus 25 anos! Mesmo que o cara tenha ignorado ela por todo esse tempo e se quer tenha rolado um beijo. Então, num surto – ela sabe que é um surto, ela sai atrás do cidadão em Nova York, até aí achei incrível e fiquei curiosa.

“Eu era um sistema de erros: um emprego estável pelo qual eu não era apaixonada, um namorado estável pelo qual eu não era apaixonada, uma vidinha estável pela qual eu não era apaixonada.”

O livro tem 125 páginas, e eu já imaginei que ele fosse rapidinho pelo fato de ter poucas páginas. Mas, quando abri e vi que a diagramação era super espaçada e que os pulos de capítulo um para o outro era enorme, logo me toquei que a editora teve que se virar nos 30/40/60 para dar corpo ao livro porque não havia conteúdo o suficiente ali. Vou começar dizendo que o grande erro para mim está no título que deveria ser “Um conto de primavera” ou “um dia de primavera eterna” porque ai eu estaria preparada para ler um conto e não achar defeito algum ali, porque faria sentido um enredo não muito detalhado e a passagem de tempo tão rápida.

primavera eterna paula abreu 2 resenha

“[…] Pois não dizem os gurus, os livros de autoajuda e as tias velhas que a gente só se arrepende das coisas que não fez? Claro que o arrependimento, no caso, era todo meu; ele devia estar em casa, sentado, assistindo á televisão.”

O fato é que tudo passa muito rápido, nada é explicado direito e eu achei a escrita bem mais ou menos, eu tinha acabado de ler um romance com escrita bem complexa em detalhes e a comparação foi inevitável, eu fiquei foi bem decepcionada com a escrita simples de Paula Abreu. Eu gostei da idéia geral do livro, gostei de como ela encaminhou a trama – que pra mim fez total sentido e arrancou umas risadas de mim – mas, eu esperava mais.

resenha de primavera eterna paula abreu

Primavera Eterna: Um livro que tinha tudo para ser um ótimo livro, mas me deu a impressão que a autora ficou com preguiça de escrever ele com cuidado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *