@mor Gut gegen Nordwind resenha
Autor: Daniel Glattauer
Título Original: Gut gegen Nordwind
Editora: Suma de Letras
Nota: 5
Adicione no Skoob | Compre

 Sinopse:  

Num e-mail enviado por engano, começa um relacionamento virtual que testa as convicções de Leo Leike e Emmi Rothner. Leo Leike, ainda digerindo o fracasso de seu último relacionamento, responde de forma espirituosa a duas mensagens enviadas por engano por Emmi Rothner, casada. Inicialmente, ela só queria cancelar uma assinatura de revista. Depois, inclui Leo por engano entre os destinatários de um e-mail de boas festas. Na terceira troca de e-mails, o mal-entendido dá lugar à atração mútua, reforçada pelo fato de um nunca ter visto o outro. Nada como a curiosidade instigada por frases bem encadeadas chegando a intervalos regulares numa caixa postal eletrônica para que os dois se esqueçam dos possíveis impedimentos. A cada dia, Leo e Emmi se sentem mais impelidos a marcarem um encontro. Após trocas contínuas de mensagens, está claro para ambos que o marido dela e as feridas emocionais dele não serão obstáculos para que marquem um encontro. O único obstáculo real é a insegurança de ambos quanto à transformação da fantasia em realidade. A expectativa é uma faca de dois gumes e a realidade pode não estar à altura. O austríaco Daniel Glattauer dá nova vida à tradição epistolar em @mor, primeiro de dois romances que exploram um relacionamento sustentado basicamente em trocas de e-mails. Romance de estreia de Glattauer e campeão de vendas na Alemanha e na Espanha, o livro explora, sob roupagem moderna, sentimentos familiares a amantes de todas as gerações.

Resenha:  O livro é escrito no modelo onde os personagens também são os narradores, o leitor acompanha os e-mails trocados por Emmi e Leo. O que começa com uma grande coincidência – ou destino, chame como quiser, transforma a vida dos personagens de uma forma que poderia acontecer com qualquer pessoa no mundo, o que torna tudo mais excitante, é impossível não ter a curiosidade aguçada e querer descobrir tudo junto com os personagens. Os diálogos são rápidos, porém, intensos, o que torna a leitura gostosa e nada cansativa. A diagramação do livro é maravilhosa, o que torna a leitura muitíssimo tranqüila, em momento algum senti falta de dinamismo. Considero que @mor é o Romeo e Julieta de 2012! No livro, você é capaz de vivenciar um verdadeiro amor com cartas eletrônicas e linguagem contemporânea, afinal, o que pode ser considerado amor nos dias de hoje? A forma de conhecer pessoas e de criar laços afetivos mudou e o livro retrata exatamente isso. Fico feliz em ver que um autor foi capaz de captar a minha história e de tantas pessoas no mundo.

E, pessoalmente, posso falar tão bem do livro porque eu vivo o dia-a-dia de Emmi E Leo, eu tenho o meu próprio Leo(podem morrer de inveja)! Não houve como não me apaixonar por @mor, cada uma das minhas expectativas foram superadas. @mor ganhou 5 balões com gosto, li o livro em dois dias e teria lido, confesso que demorei um pouquinho mais porque não queria admitir que o livro estava acabando! Daniel Glattauer foi fantástico em reconhecer a essência de relacionamentos que começam online, em diversos momentos em reconheci o meu relacionamento nas páginas do livro, na ansiedade, curiosidade conhecer mais e mais sobre a pessoa, dúvidas, o pavor do início do reconhecimento dos sentimentos… Como depois do dia-a-dia juntos fica fácil reconhecer um sentimento em apenas uma palavra que é em empenhada em determinado contexto.

O final do livro me deixou imensamente agoniada… “E agora!? Não pode ter acabado assim!”. Apesar do final eeletrizante @mor não deixa aquela sensação de lacunas na história como se acabasse do nada deixando o leito perdido, estou ansiosa pelo volume 2, porém, não decepcionada com o fim do livro. Recomendo mil vezes o livro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *